Snooker - Burger - Bar

Petiscos - Refeições - Eventos

Líder em UTFPR

Líder em aprovação na Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Curta nossa página no facebook

Suplementos Alimentares

ADEREÇOS - FIGURINOS - MAQUIAGEM

As fantasias que os professores usam nos eventos culturais e aulões você encontra aqui!

A ESCOLHA DE QUEM PENSA

O Curso que mais cresce em Curitiba

Culinária Árabe

Shawarma do Bába

Revolução Constitucionalista no ENEM


Elaborado pelos partidários da Revolução Constitucionalista de 1932, o cartaz apresentado pretendia mobilizar a população paulista contra o governo federal.
Essa mobilização utilizou-se de uma referência histórica, associando o processo revolucionário
a) à experiência francesa, expressa no chamado à luta contra a ditadura.
b) aos ideais republicanos, indicados no destaque à bandeira paulista.
c) ao protagonismo das Forças Armadas, representadas pelo militar que empunha a bandeira.
d) ao bandeirantismo, símbolo paulista apresentado em primeiro plano.
e) ao papel figurativo de Vargas na política, enfatizado pela pequenez de sua figura no cartaz.

Habilidade: Identificar o papel dos meios de comunicação na construção da vida social.
Comentários: O levante militar de 1932, em São Paulo, organizado pela Frente Única Paulista tinha o propósito de derrubar o Governo Provisório chefiado por Vargas e encerrar a ditadura política através da elaboração de uma nova constituição para o país. Para alcançar esse objetivo, as elites paulistas usaram uma ampla propaganda com o intuito de promover mobilização da opinião pública a favor da insurreição. E isso pode ser visualizado no cartaz em destaque, na qual um bandeirante (simbolizando o paulista) esmaga com a mão um anão (na verdade, Getúlio Vargas).
Resposta: D

Letra não censurada de "O Almirante Negro" (1974)




DOCUMENTÁRIO I GUERRA



Excelente documentário sobre a I Guerra Mundial, enfatizando o episódio das comemorações do Natal nas Trincheiras




O perigo de uma história única

A escritora nigeriana Chimamanda Adichie fala sobre o perigo de uma história única.