Egito

O EGITO

Documento I
Oásis: s.m. sing. e pl. Nos desertos, pequena região em que a presença da água permite a cultura e onde as caravanas descansam e se orientam. Fig. Todo recanto que oferece calma, repouso.

Documento II
Nilo: “a estrada nacional do Egito”.

Documento III
"Nilo, o grande oásis do Egito”

Documento IV
“O Egito é um presente do Nilo” (Heródoto, História).

Documento V
                “A principal necessidade dos habitantes do vale do Nilo era prever as enchentes do rio. Fazendo isso, eles conseguiam se preparar para elas e organizar os trabalhos agrícolas, uma condição fundamental para a sobrevivência de quem morava nas proximidades do rio e mesmo para a o restante da população. Essas questões práticas levaram os egípcios a observar os fenômenos da natureza e a estudar a prisão dos astros no céu, o que lhes permitiu desenvolver a matemática, a geometria e a astronomia.
                Por meio dessa observação sistemática, os egípcios perceberam certas regularidades e criaram seus calendários. Eles descobriram, por exemplo, que perto dia 19 de julho a estrela Sírio, a mais brilhante do céu, aparecia no mesmo lugar em que o Sol nasce. Descobriram também que nessa mesma época iniciavam as cheias do Nilo. Por isso, no calendário dos antigos egípcios, o início do ano era marcado pelo aparecimento da estrela Sírio, que era a morada de Ísis, deusa irmã e esposa de Osíris e mãe de Hórus.
                Os egípcios desconheciam o fato de que tais cheias eram provocadas pelas chuvas que caem em abundância no planalto da Etiópia, região da nascente do Nilo. Para eles, as cheias eram provocadas pelas lágrimas de Ísis, que chorava a morte de Osíris (na mitologia egípcia, Osíris foi assassinado por seu irmão Set, que desejava ocupar o trono de Osíris e comandar o Egito).
                O ano no antigo calendário egípcio dividia-se em três estações de quatro meses: a estação das inundações ou cheias do Nilo (akket), a das semeaduras (pert) e das colheitas (shemu).”
OLIVEIRA, C. et alli. História em projetos. 6 ano. São Paulo: Ática, 2010, p.44.

Documento VI


O shaduff é usado atualmente no Egito

Documento VII

Pintura mural egípcia em túmulo de Tebas, Museu do Louvre

Documento IX



Imagem aérea mostra a quantidade de plantações ao longo do curso do rio São Francisco, na região de Petrolina, Pernambuco. 19/11/2010. Foto: TIAGO QUEIROZ/AE


a) Explique por que o Nilo ficou conhecido como o “grande oásis do Egito”?
b) Explique por que o Nilo foi chamado de “a estrada nacional do Egito”?
c) Em que continente se localiza o Egito?
d) Assinale V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas, justificando estas:
(   ) As formas de agricultura praticadas às margens do Rio Nilo não são mais praticadas hoje em dia no Egito ou outras regiões.
(   ) equipamentos usados para a coleta de água – como é o caso do shaduff – não são mais usados.
(   ) O calendário egípcio era dividido em 4 estações: verão, outono, inverno e primavera.
(   ) O Egito possuía uma grande população de camponeses.
(   ) O Nilo foi essencial para o desenvolvimento dos egípcios.


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário